sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Sugestão de Livro


Ola amigos
Depois de um bom tempo sem postar nada no blog, voltamos a ativa.
Quero recomeçar fazendo a indicação de um ótimo livro, que o nome é O Discípulo Radical de John Stott. Os pensamentos que são expostos por esse grande escritor e de fato um verdadeiro Discípulo Radical, jogam bem no meio da nossa cara algumas verdades de um evangelho autentico que definitivamente não é praticado pela grande maioria das pessoas que se dizem evangélicas.

Sinopse

Para muitos, é uma grande surpresa descobrir que os seguidores de Jesus Cristo são chamados de “cristãos” apenas três vezes na Bíblia. Claro, sabemos que tanto as palavras ‘cristão’ como ‘discípulo’ implicam relacionamento com Jesus. Mas, por que “discípulo radical”?

Para John Stott, a resposta é óbvia. “Existem diferentes níveis de comprometimento na comunidade cristã. O próprio Jesus ilustra isso ao explicar o que aconteceu com as sementes na Parábola do Semeador (Mt 13.3-23). A diferença está no tipo de solo que as recebeu. A semente semeada em solo rochoso ‘não tinha raiz’”.

Evitamos o discipulado radical sendo seletivos: escolhemos as áreas nas quais o compromisso nos convém e ficamos distantes daquelas nas quais nosso envolvimento nos custará muito. No entanto, como discípulos não temos esse direito.

* * *

O Discípulo Radical apresenta oito características do discipulado cristão que são comumente esquecidas, mas ainda precisam ser levadas a sério: inconformismo, semelhança com Cristo, maturidade, cuidado com a criação, simplicidade, equilíbrio, dependência e morte. Com um texto profundamente bíblico, tocante e de fácil leitura, John Stott mostra a essência do que significa ser um discípulo radical.

Um comentário: